Sábado, 19 de Setembro de 2009

Mar

Mar

 

 

Mar
 
Tento fugir de pensar em ti,
Como quem foge da chuva que cai.
Mas, para onde quer que corra,
Acabo sempre por ir ter ao mesmo lugar.
Um lugar onde o amor se chama saudade,
E a saudade se chama dor.
Que me adianta esconder
Se estás dentro de mim?
E, por ti bate este coração,
E corre este sangue vermelho nas minhas veias.
Por ti escondo-me para me encontrar,
Quando me perco deste amor.
Mas, de que me vale fugir,
Se corro na tua direcção?
Como o rio que corre para o mar,
Para desaguar no infinito
Da nossa saudade.
Sou o som do mar,
A bater nas rochas da nossa praia,
Onde não há vento nem nevoeiro,
Apenas sol, que aquece a nossa alma,
E um mar de sentimentos,
Onde todos os dias o pescador de emoções
Aprende que é nesse mar que se quer afogar.
Michel Martins

 

publicado por desa-bafos às 14:34
link do post | comentar | favorito

.Desa-Bafos

.pesquisar

 

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Lua cheia

. Cá dentro somos só nós

. Equilíbrio a contragosto

. Desnorte

. Mão

. Desinspiração de um louco

. Paris - Le Marais

. Céu de Paris

. It's raining again

. A Dois

.arquivos

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Dezembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Fevereiro 2013

. Outubro 2010

. Abril 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Agosto 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds