Quarta-feira, 30 de Setembro de 2009

Isto nunca me aconteceu antes

I’m very sure, this never happened to me before
I met you and now I’m sure
This never happened before

 

Now I see, this is the way it’s supposed to be
I met you and now I see
This is the way it should be

This is the way it should be, for lovers
They shouldn’t go it alone
It’s not so good when your on your own

So come to me, now we can be what we want to be
I love you and now I see
This is the way it should be
This is the way it should be

This is the way it should be, for lovers
They shouldn’t go it alone
It’s not so good when your on your own

I’m very sure, this never happened to me before
I met you and now I’m sure
This never happened before (This never happened before)
This never happened before (This never happened before)
This never happened before (This never happened before)
This never happened before

 

 

 

 

 

Nestes tempos pautados pela distância de quem tanto se quer, a nossa mente deixa-se vaguear pelos mais recônditos pedaços de solidão e pelos mais estreitos becos sem saída.

Este vídeo que aqui mostro é uma pequena amostra de um filme que vi cá na Líbia, enquanto me deixava viajar por mares nunca antes navegados.

Tudo tem um propósito, tudo tem uma maneira de acontecer...

Neste contexto, o azul pode ser vermelho, branco ou até amarelo…que importa isso? O que é importante é querer ver o colorido dos nossos pensamentos e não deixar o desespero ou a saudade corroer a nossa mente já de si tocada pela insónia dos olhos que se quer tocar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

música: This never happened before
publicado por desa-bafos às 14:33
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 19 de Setembro de 2009

Mar

Mar

 

 

Mar
 
Tento fugir de pensar em ti,
Como quem foge da chuva que cai.
Mas, para onde quer que corra,
Acabo sempre por ir ter ao mesmo lugar.
Um lugar onde o amor se chama saudade,
E a saudade se chama dor.
Que me adianta esconder
Se estás dentro de mim?
E, por ti bate este coração,
E corre este sangue vermelho nas minhas veias.
Por ti escondo-me para me encontrar,
Quando me perco deste amor.
Mas, de que me vale fugir,
Se corro na tua direcção?
Como o rio que corre para o mar,
Para desaguar no infinito
Da nossa saudade.
Sou o som do mar,
A bater nas rochas da nossa praia,
Onde não há vento nem nevoeiro,
Apenas sol, que aquece a nossa alma,
E um mar de sentimentos,
Onde todos os dias o pescador de emoções
Aprende que é nesse mar que se quer afogar.
Michel Martins

 

publicado por desa-bafos às 14:34
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 17 de Setembro de 2009

Fugir

 

imagem retirada de: http://olhares.aeiou.pt/

 

 

Fugir

 

Não penses que fugi de nós dois,

Não acredito que os meus olhos te consigam mentir.

Apenas me retirei para me encontrar,

Pois estava perdido neste mar de emoções,

Que somos nós os dois.

Eu faço deste amor

A razão de acordar todos os dias.

Ainda que neste momento não entendas

O certo é que no fundo sabes que somos apenas um.

O coração é assim mesmo,

Uma razão que nem sempre se entende.

Mas, restará sempre a certeza

Deste passado que teimará em se perpetuar.

Um dia as saudades cravarão na minha pele

Como uma coroa de espinhos

E gritarei o teu nome

Como o uivo de um lobo faminto

E desejarei não ter nunca fugido

Mas, que posso eu fazer

Já que a única certeza agora é perder-te,

Para que nos amemos para sempre.

Michel Martins

 

publicado por desa-bafos às 01:27
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

Reencontro

foto retirada de: http://olharmacro.blogspot.com/

 

 

 

Reencontro
 
Como será fazer este caminho,
Que me leva de volta ao tempo das memórias?
Como será fingir que ainda somos os mesmos,
Aqueles que enganavam o tempo,
E se riam dos tolos de relógio?
Vou descer a rua sozinho,
como fazia quando te procurava no meio da multidão,
onde soltavas as tuas gargalhadas e me deixavas corado,
e eu sempre te surpreendia com um beijo apaixonado.
Agora o meu sobretudo já está sem cor
E meu cabelo perdeu o brilho de antigamente
Mas, ainda sei de cor o caminho até ti!
Sempre tive boa memória,
Aliás, ainda me lembro do sabor dos teus beijos
E do cheiro do teu perfume.
Ainda usas o mesmo?
Aquele do frasco azul?
Não mudaste mesmo!
Só espero não te ver de relógio!
Quero ver se quando vires os meus olhos perdes a noção do tempo!
Mas, não repares na minha pele,
Afinal, para nós, o sol já nasceu muitas vezes,
Mas, o sentimento ainda cá está,
esperando este reencontro,
onde vamos lembrar que, afinal o tempo não precisa de relógio,
E um coração apaixonado não envelhece nunca.
 
Michel Martins

 

publicado por desa-bafos às 12:30
link do post | comentar | favorito
|

Desilusão

 

 

 

Desilusão
 
Afinal tu não te lembras
do que mudou em nós os dois,
e tentas provar que estou errado
por te querer esquecer.
Sei que o tempo não volta atrás
como no cinema,
por isso não me peças que esqueça
e que volte ao tempo da nossa infância,
pois nós os dois sabemos que voltamos sempre a errar!
Chega de sofrer por um filme que já vimos.
Não vale a pena olhar para essa vela,
que teima em se apagar,
com a brisa do nosso passado.
Vamos fazer dessa nuvem um arco-íris,
com as cores que víamos antigamente,
e parar de nos magoar.
Esperaremos pacientes
o relâmpago voltar a queimar a nossa pele,
mas sem forçar a vontade
da minha boca voltar ao lugar
Onde os teus lábios me esperam
Como um sol todas as manhãs.
 
Michel Martins

 

publicado por desa-bafos às 12:16
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 13 de Setembro de 2009

Mão

 

 

 
"Mão"
 
Eu estou aqui,
como no tempo em que éramos dois cúmplices,
apenas não ouço a tua voz e não sinto a tua mão quente.
Estico o braço e não te consigo tocar.
Estamos a brincar às escondidas,
como quando éramos crianças?
Mas já chega de esconde esconde!
Agora diz sim,
Aparece!
Quero-te alcançar, nem que seja de raspão
Vou ganhar esse jogo que já perdeu a graça!
Eu sou os pés que caminham na tua direcção,
E fazem sombra na calçada de pedra,
Onde muitas vezes rasgámos os joelhos…lembraste?
Apenas as nuvens mudaram de lugar,
E o frio já não é o mesmo frio!
Mas, nós ainda podemos ser os mesmos,
temos é de fingir que o relógio parou!
Não contes a ninguém…está bem?
Afinal sempre partilhamos segredos,
e, os amigos são para isso mesmo…
Vamos saborear este reencontro,
e começar de novo…nem que seja a fingir,
como quando nos vestíamos de índios e atirávamos setas imaginárias ao sol,
ou quando eu e tu voávamos na vassoura que esperava por nós todas as manhãs.
Como é que tudo passou tão depressa?
Eu não queria sentir essa saudade,
que faz gelar a minha mão!
 
Michel Martins

 

publicado por desa-bafos às 23:41
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 11 de Setembro de 2009

Sou

 

Sou
 
Sou aquela gota de chuva que cai no telhado,
e escorre pela cara do amante saudoso.
Sou o esforço que fazes para recordar o meu rosto
quando as saudades já se chamam dor,
e o peito é empurrado contra as rochas do nosso amor.
Sou o sangue que aflora na pele quando os nossos olhos se cruzam,
e o coração começa a disparar de emoção.
Sou o tempo que se arrasta pelas calçadas de pedra
a rasgar a pele já fragilizada pela tua ausência.
Sou a afirmação presente no olhar de quem ama
e a negação de quem brinca ao amor.
Sou eu, aqui sempre…esperando a chuva da distância passar,
Sem medo de querer dizer “estou aqui”
Sou tudo e sinto-me nada
Um pequeno nada que é tudo.
 

Michel Martins                

publicado por desa-bafos às 23:31
link do post | comentar | favorito
|

.Desa-Bafos

.pesquisar

 

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Lua cheia

. Cá dentro somos só nós

. Equilíbrio a contragosto

. Desnorte

. Mão

. Desinspiração de um louco

. Paris - Le Marais

. Céu de Paris

. It's raining again

. A Dois

.arquivos

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Dezembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Fevereiro 2013

. Outubro 2010

. Abril 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Agosto 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.Contador

free hit counter
Overstock Coupon Code

.On Line

blogs SAPO

.subscrever feeds